True

Sustentabilidade e o Cristão
Fazer do mundo um lugar melhor é, de fato, a primeira missão do Cristã
28 setembro, 2021 por
Sustentabilidade e o Cristão
Micheli Ferreira
Nenhum Comentário Ainda

Sustentabilidade é um conceito oriundo das ciências biológicas e se refere à capacidade de suporte de um ecossistema – projeção de um máximo populacional de uma espécie que pode ser mantido indefinidamente sem gerar uma degradação de recursos que acabe por afetar a própria viabilidade de reprodução da espécie, permitindo sua reprodução ou permanência no tempo (LOUREIRO, 2012, p. 56).

A ideia é que as sociedades produzam em prol de suas necessidades sem ultrapassarem a capacidade do ambiente de sustentá-las. Portanto, a Sustentabilidade é entendida como um componente essencial de um desenvolvimento que se preocupa com a qualidade do ambiente e com a qualidade de vida das pessoas (LOUREIRO, 2012, p. 56).

O termo “Sustentabilidade” pode ser aplicado em outras esferas. O economista polônes, Ignacy Sachs (2002), interpretou o conceito de Desenvolvimento Sustentável baseado em cinco dimensões da Sustentabilidade:

  • a. “Sustentabilidade Social”: Que leve a um crescimento estável, com distribuição equitativa de renda, garantindo o direito de melhoria de vida das grandes massas da população.

  • b. “Sustentabilidade Econômica”: Possível a partir de um fluxo recursos públicos e privados, além do manejo e alocação eficiente dos recursos naturais.

  •  c. “Sustentabilidade Ecológica”: Maior utilização dos recursos naturais com menos impactos ao meio ambiente. Reduzindo-se o volume de substâncias poluentes, ampliando-se o uso das energias sustentáveis.

  •  d. “Sustentabilidade Geográfica”: Melhor distribuição dos assentamentos humanos e das atividades econômicas. Reduzindo-se às concentrações de pessoas em áreas metropolitanas que fragilizam os ecossistemas, buscando-se equilíbrio na questão rural-urbano.

  •  e. “Sustentabilidade Cultural”: Desenvolvendo tecnologicamente as nações sem desrespeito à sua história, costumes e cultura.


Contudo, ao consultar os referenciais sobre o tema, percebe-se que, de forma geral, entendeu-se que o conceito que melhor representa o Desenvolvimento Sustentável é o Triple Bottom Line. A primeira vez que se tomou conhecimento do Triple Bottom Line foi em 1994. O grande idealizador dessa proposta foi o consultor britânico, John Elkington (FERREIRA, 2019, p. 1).

O Tripé da Sustentabilidade envolver ser: Economicamente viável, Socialmente justo, Ecologicamente correto.

Portanto, uma organização, uma cidade, um estado, um país que queira ser Sustentável, precisa se preocupar com estes três pilares. Ao cuidar da Sustentabilidade Econômica de uma organização ou de um país, além de gerar riqueza material às pessoas também se estará evitando o desemprego, tão danoso para qualquer sociedade. Ao se cuidar da Sustentabilidade Social se estará cuidando das pessoas, o bem mais precioso que há. Ao se cuidar da Sustentabilidade Ecológica, se estará cuidando do meio ambiente que nos dá todo o sustento e proteção que precisamos. Mesmo porque, meio ambiente não é apenas a floresta ou o mar, mas sim, todo ambiente que há em nosso entorno, o que inclui prédios, estradas, moradias bem ou mal construídas e muito mais. Por isso, cuidar do meio ambiente é, de fato, cuidar da vida.

Jesus Cristo, em nenhum momento, nos ensinou ou nos inspirou a não fazermos o que é certo e justo para o bem da vida. Cristo sempre nos motivou a trabalhar pelo bem das pessoas baseados na fé. Portanto, o correto exercício da Sustentabilidade não fere, em nada, o ser Cristão. Pelo contrário, um Cristão preocupado e agindo eticamente em prol destes pilares da Sustentabilidade será alguém que honra a sua missão na Terra.

Onde estão os problemas, então? A escuridão do homem produziu o uso político do tema, levando-se a entender que, quem defende a Sustentabilidade é admirador e seguidor de determinada ideologia política, o que é um erro grave de quem rotula e de quem se deixa rotular. O outro problema é exigir dos países pobres proteção do meio ambiente para o bem comum enquanto os países ricos, que assim se tornaram explorando de forma vil os recursos naturais, não fazem igual esforço para o justo uso dos recursos que são de todos. Inclusive, com ótimas condições financeiras para comprar os ricos consomem muito, muito mais que os pobres em qualquer parte da Terra. Uma outra questão é se continuar produzindo sem pensar no fim da vida do produto e isso está deixando o mundo cada vez mais sujo e poluído. A fraca cultura da reciclagem, da não preocupação com a destinação final do produto aliadas à falta de educação de pessoas que descartam seu lixo nas vias públicas e na natureza, pioram significativamente o problema.

Se governos, organizações e sociedade em geral se dessem às mãos e contribuíssem de forma clara, justa, equilibrada e honesta, a Sustentabilidade aconteceria e o mundo seria um lugar melhor para todos. E fazer do mundo um lugar melhor é, de fato, a primeira missão do Cristão.

Paz e bem a todos.

Adolfo Plínio Pereira, Administrador, Pós-Graduado em Gestão de Pessoas, Mestre em Desenvolvimento Sustentável e Qualidade de Vida, autor dos livros: Liderança Humana e de Resultados (2014) e Uma Liderança e Valor (2017), criador da Metodologia HumaRes® - Liderança Humana e de Resultados, possui curso de extensão em Coaching pela Universidad de Cantabria, Espanha e é Professional Self Coach pelo IBC – Instituto Brasileiro de Coaching e IAC – International Association of Coaching. E-mail: prof.adolfo.pereira@gmail.com


Referências:

- FERREIRA, K. Triple Bottom Line (Tripé da Sustentabilidade): como unir planeta, pessoas e lucro na gestão empresarial. 26 fev. 2019. Disponível em <https://rockcontent.com/br/blog/triple-bottom-line/> Acesso 29 mai. 2021.

- LOUREIRO, C. F. B. Sustentabilidade e educação: um olhar da ecologia política. São Paulo: Cortez, 2012.

- SACHS, I. Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável. Rio de Janeiro: Garamond, 2002.



Sustentabilidade e o Cristão
Micheli Ferreira
28 setembro, 2021
Compartilhar
Arquivo
Entrar deixar um comentário

Whatsapp Paróquias

Olá, bem-vindo(a) a Revista Paróquias! Escolha um dos nossos atendentes. Mensagens fora do horário marcado serão respondidas quando retornar.