True

Como cumprir o propósito da santidade sem desanimar?
Com o propósito da santidade recordamos a doutrina da Igreja, que nos propõe a oração e a penitência, conexas e coerentes
14 setembro, 2021 por
Como cumprir o propósito da santidade sem desanimar?
Micheli Ferreira
Nenhum Comentário Ainda

O caminho da santidade é inserido nas nossas vidas como propósito permanente, por isso, participamos da Santa Missa, oramos, lemos e relemos a Bíblia Sagrada e aplicamos, conforme a particularidade de cada um, vários meios de sermos testemunhas dos ensinamentos e do amor de Jesus Cristo. Agindo assim, concretizamos obras de santidade, que enriquecem nossa espiritualidade e inspiram a vida cristã naqueles que convivem conosco. Por outro lado, haverá sempre o confronto com a vida mundana, que nos apresenta recompensas mais rápidas e por caminhos mais fáceis. E essa tentação precisa ser combatida diariamente.

Enquanto testemunhas da vida de Jesus Cristo e conhecedores da mensagem do Evangelho, na maioria dos casos, nós sabemos distinguir o certo e o errado, o bom do mal, e o santo do mundano. Mas, assim como a vida de santidade é composta de pequenas boas ações, o caminho do pecado também se apresenta em detalhes. Foi uma fofoca ontem, uma grosseria hoje e um ato egoísta amanhã. Essas poucas coisas nos desviam do caminho, que é longo. Somos como um barco que deve seguir em linha reta em alto mar, há muito por onde se percorrer, uma vida inteira. Esse pequeno desvio hoje, se não corrigido o quanto antes, impedirá que alcancemos o destino.

Com o propósito da santidade recordamos a doutrina da Igreja, que nos propõe a oração e a penitência, conexas e coerentes. Não faltam aqueles que, afastando-se dos ensinamentos do Evangelho e negando a clareza e precisão das ideias, não somente abandonam o caminho da santidade, como direcionam o próximo aos erros e confusões da vida mundana. Enquanto o Cristo nos diz “renuncie a si mesmo, carregue sua cruz e me siga” (Mt 16, 24), as pessoas a nossa volta parecem nos incentivar, cada vez mais, há uma vida egoísta e egocêntrica.

Nós, porém, conhecendo “o Caminho, a Verdade e a Vida” (Jo 14, 6), devemos seguir uma vida de retidão e propósitos concretos. Devemos ser firmes no caminho da santidade, com plena consciência de que cumprimos a vontade de Deus, abandonando as recompensas mundanas. Nos aconselha São Josemaría Escrivá que “Não dês muita importância ao que o mundo chama vitórias ou derrotas. - Sai tantas vezes derrotado o vencedor!”, lembremo-nos disso ao decidir pela justiça ou pela vantagem que prejudica o irmão.

     Leia também:

Utilize técnicas em comunicação para dinamizar a liturgia

Por fim, os nossos propósitos de vida cristã devem ser concretos e definitivos, uma chama de vela, que brilha singela e constante, e não como fogos de artifício, que brilham muito, mas por pouquíssimo tempo. Essa última, geralmente, tem a intenção de ser vista pelos outros, mas não de agradar a Deus. Grandes obras de santidade não são mais importantes do que pequenos atos cotidianos, lembremo-nos disso, para que nosso propósito seja a salvação, não o reconhecimento humano. Coloquemos verdadeiramente nosso coração nessas palavras: “não nos deixei cair em tentação, mas livrai-nos do mal”. Que assim seja!

REFERÊNCIAS

BÍBLIA SAGRADA. Tradução da CNBB, 18 ed. Editora Canção Nova.

ESCRIVÁ DE BALAGUER, Josemaría. Caminho – 9ª ed. – São Paulo: Quadrante. 1999.

Como cumprir o propósito da santidade sem desanimar?
Micheli Ferreira
14 setembro, 2021
Compartilhar
Arquivo
Entrar deixar um comentário

Whatsapp Paróquias

Olá, bem-vindo(a) a Revista Paróquias! Escolha um dos nossos atendentes. Mensagens fora do horário marcado serão respondidas quando retornar.