True

A utilização da internet na comunidade
Utilize também a internet para mostrar um rosto jovem de Jesus Cristo na comunidade
20 abril, 2021 por
A utilização da internet na comunidade
Micheli Ferreira
Nenhum Comentário Ainda


O mundo está passando por uma revolução tecnológica. Vivemos em uma cultura midiática. Por isso, a evangelização não pode prescindir dos modernos meios de comunicação. Eles podem levar a mensagem de Jesus Cristo, de forma ilimitada, a milhões de pessoas. “A cultura midiática pode ser compreendida como um processo comunicacional que se realiza por meio dos chamados meios de comunicação de massa (Mass Media), jornais, revistas, rádio, televisão, internet, instrumentos utilizados para comunicar, ao mesmo tempo, uma mensagem a um número maior de pessoas”[1].


A Igreja tem uma longa caminhada nesse campo, através dos seus meios próprios como rádio, TV, jornal, revistas, cinema e, recentemente, a internet, que é muito mais que um “meio” de comunicação, mas um “ambiente” de comunicação, sobretudo por meio das redes sociais. A internet faz parte do cotidiano. Antes ela era somente um instrumento técnico, onde se procuravam amigos, comprava-se aquilo de que se necessitava, lia-se uma notícia. Há algum tempo, a rede parecia alguma coisa fria, técnica. Hoje, porém, com o advento das redes sociais, ela tornou-se num ambiente, em um espaço de troca de experiências. Vive-se em rede, conectados uns aos outros. Entra-se na rede e a rede entra na vida de todos.

 

Linguagem eletrônica

Recentemente, conversei com Fernando Geronazzo, do site “jovens conectados”, da comissão juventude da CNBB, cuja missão é articular todas as expressões da Igreja que trabalha com a juventude: pastorais, movimentos, novas comunidades, associações, congregações. Tudo o que existe na Igreja que é voltado para a juventude é comunicado no site jovens conectados que articula e promove a unidade da evangelização da juventude. Disse ele que a juventude é uma fase em que se busca o sentido da vida e se pensa no futuro. O jovem é entusiasmado com o novo. Quando ele encontra algo que dá sentido à sua vida, ele não consegue guardar para si mesmo, quer compartilhar essa novidade. Assim, quando ele vive uma experiência de fé, automaticamente quer mostrar a outros jovens a razão dessa felicidade. Fernando falou ainda que o engajamento religioso nas grandes redes sociais (Facebook, Twitter, Blogs, etc) é muito grande. Nesses ambientes, os jovens compartilham não somente opiniões, assuntos relacionados à cultura, mas principalmente religião.

 

Um lugar para Cristo 

Em 2002, o Beato Papa João Paulo II já falava sobre a internet como um novo foro para a proclamação do evangelho. “Foro” no sentido romano como o lugar público em que se decidia sobre a política e o comércio, onde se cumpriam os deveres, onde se desenrolava uma boa parte da vida da cidade e se expunham os melhores e os piores aspectos da natureza humana. Tratava-se de um espaço humano apinhado e movimentado, que refletia a cultura circunvizinha e criava uma cultura que lhe era própria. Isso acontece em nossos dias no espaço cibernético. Todavia, é também verdade que as relações mantidas eletronicamente jamais podem substituir o contato humano direto, necessário para uma evangelização autêntica, porque nada é mais valioso do que o testemunho pessoal daquele que é enviado a evangelizar.

 

Pe. Agnaldo José é Mestre em Comunicação na Contemporaneidade pela Faculdade Cásper Líbero, São Paulo/SP.

[1] Texto-base Campanha da Fraternidade 2013. Brasília-DF. Edições CNBB, 2012, p. 16.

A utilização da internet na comunidade
Micheli Ferreira
20 abril, 2021
Compartilhar
Arquivo
Entrar deixar um comentário

Whatsapp Paróquias

Olá, bem-vindo(a) a Revista Paróquias! Escolha um dos nossos atendentes. Mensagens fora do horário marcado serão respondidas quando retornar.